Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Louco por motos

História da vida real

por Mário Sérgio Figueredo, em 13.11.08

 

Pedro e Hermes não se conheciam, mas tinham algo em comum: ambos compraram, cada um, sua Hornet amarela no mesmo dia, em concessionárias diferentes da mesma cidade.

 

Passados 6 meses da compra, Hermes passeava num domingo ensolarado quando freiou displicentemente numa curva com areia e levou um daqueles tombinhos bobos, mas que amassou seriamente o tanque da sua querida moto.

 

Hermes, pai de família dedicado, profissional bem sucedido, cumpridor de seus deveres cívicos, tratou de buscar meios para reconstituir a originalidade da sua moto, consertando ou substituindo o tanque danificado. Ficou assustado com o preço estorsivo que lhe pediram pelo tanque novo nas várias concessionárias que consultou e buscou solução de reparar o tanque, que lhe traria menor impacto financeiro.

 

Numa das oficinas de pintura de moto que visitou, ofereceram-lhe um tanque semi-novo, da mesma cor, pela metade do preço de um novo, só que sem nota fiscal. Hermes fechou negócio na hora e naquele mesmo dia já desfilava feliz da vida com sua máquina de tanque novo, intacta.

 

O que Hermes não sabe e talvez nunca venha a saber, é que aquele tanque novo que agora equipa sua moto, um dia pertenceu à moto de Pedro, sim, aquele mesmo que comprou uma Hornet da mesma cor, no mesmo dia.

 


Desmanche de motos estourado em São Paulo.

 

Pedro, também pai de família dedicado, profissional bem sucedido, cumpridor de seus deveres cívicos, não foi tão feliz quanto Hermes. Um mês antes, Pedro chegava em casa de moto quando foi abordado por dois assaltantes em outra moto, recebendo voz de assalto.

 

Apesar de não ter reagido e entregue a moto sem discussão, o ladrão, inexplicavelmente, atirou em Pedro, que morreu ali mesmo, na calçada defronte à sua casa, deixando mulher e 2 filhos pequenos órfãos. Os ladrões nunca foram localizados pela polícia, tãopouco a moto de Pedro.

 

Hermes continua feliz com sua Hornet de tanque novo, mas suas mãos estão sujas com o sangue de Pedro.

 

Hermes não teve participação ativa no crime, mas tornou-se cúmplice quando adquiriu o tanque da moto de Pedro sem se preocupar em saber da sua procedência, fornecendo recursos financeiros para realimentar o mundo do crime, financiando sem saber novos assaltos e novas mortes.

 


Desmanche de motos estourado em São Paulo.

 

Esta história é ficção mas retrata casos que ocorrem diariamente no Brasil onde o desmanche de motocicletas é uma indústria que movimenta muito dinheiro e ceifa muitas vidas ou o esforço de vidas inteiras.

 

Enquanto nós cidadãos de bem não dissermos NÃO ao comércio de peças usadas nos desmanches de motos (e também de carros), essa indústria tenderá a crescer, e continuará tirando a vida de muitos Pedros, deixando filhos sem a presença insubstituível do pai.

 


Lugar de bandido é na cadeia.

 

No final nós mesmos é que seremos prejudicados. Mesmo que tenhamos dinheiro para comprar a moto dos nossos sonhos, deixaremos de desfrutar desse sonho com medo de amanhã ter o mesmo destino de Pedro, encarando marginais apontando uma arma para nossas cabeças.

 

 

NUNCA COMPRE PEÇAS USADAS

SEM SABER A PROCEDÊNCIA

 

A PRÓXIMA VÍTIMA PODE SER VOCÊ

 

 

4 comentários

Comentar post