Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Louco por motos

Prata da casa

por Mário Sérgio Figueredo, em 29.04.09

 

Não me lembro ao certo se foi o Prof. Benvenutti ou o Prof. Marins (ambos palestrantes brasileiros famosos), que citava em de suas palestras, a definição do termo "prata da casa".

 

Dizia o palestrante que quando alguém ganha algum adereço doméstico de prata, coloca-o em local de destaque na sala para que o seu brilho possa ser admirado pelos habitantes e visitantes da casa.  Entretanto, os adereços de prata adquiridos ou ganhos outrora, já preteados pelo longo tempo sem o necessário polimento, são "jogados" e esquecidos em algum fundo de gaveta ou armário, saudosos dos tempos em que recebiam atenção especial. Estes são os chamados "prata da casa".

 

Pois foi assim que eu me senti hoje! Explico:

 

Meu telefone celular foi roubado há alguns dias e por esse motivo fui até uma loja da TIM comprar um novo para poder continuar usufruindo da minha conta pós-paga. Dentre os modelos expostos na vitrine, gostei de um sem muita sofisticação - afinal, telefone é apenas para telefonar - que continha uma etiqueta com o preço de R$ 299,00. Comprei.

 

Qual não foi a minha surpresa quando fui pagar a conta e vi o valor de R$ 544,00. Chamei o vendedor para informar o engano no preço da nota-fiscal, ao que ele me respondeu:

 

- Senhor, o preço da etiqueta é promocional e vale apenas para quem adquire o telefone para uso no plano pós-pago Light 40.

 

Argumentei que é justamente o plano que possuo e por isso estaria dentro da promoção. Novamente outra resposta do vendedor:

 

- Não, senhor, a promoção é válida somente para novas adesões.

 

Ou seja, qualquer cliente novo que entra nas lojas da TIM tem tratamento especial e diferenciado daquele que é dado a quem já é cliente TIM. Me senti diminuido, desprezado, como a verdadeira "prata da casa" que citei acima. Na mesma hora desisti da compra.

 

Meu contrato de fidelidade com a TIM ainda dura dois meses, vou ficar neste tempo usando meu telefone velhinho e quando esse prazo expirar, graças à bendita portabilidade, ficarei muito feliz em deixar de ser cliente TIM, empresa que não valoriza ou respeita seus clientes fiéis há mais de 10 anos.

 

Não entendo a postura comercial destas empresas; gastam milhões em publicidade para conseguir novos clientes, para depois, por motivos fúteis, perdê-los apenas por não saber dar o devido valor que qualquer cliente já conquistado merece.

 

Se antes eu recomendava essa empresa para meu grupo de relacionamento, agora farei justamente o contrário, recomendarei que NÃO sejam clientes TIM.

 

Espero que alguém da TIM leia este artigo e aproveite-o para tentar melhorar seu serviço de pós-venda.

 

 

3 comentários

Comentar post