Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Louco por motos

CAUSOS: Viajando pelo sul

por Mário Sérgio Figueredo, em 02.10.08

Como não consegui conciliar minhas férias com a da minha mulher e era um período fora da temporada de férias (não havia nenhum companheiro em férias naquele período), resolvi ir pra estrada sozinho mesmo.

 


Saí de Curitiba com uma Sahara, com a idéia de ir até Porto Alegre, pelo litoral e voltar pelo interior (BR-116). Mas a idéia era não ter percurso definido, nem calendário nem relógio, ou seja, viajar ao sabor do vento. Cada lugar que eu gostava eu ficava um dia a mais pra conhecer melhor. Entrei em tudo quanto é buraco que encontrei. Vi praias maravilhosas e conheci pessoas também maravilhosas.

No meio do caminho meu roteiro mudou. Ao chegar em Tubarão-SC, recomendaram que eu fosse até São Joaquim-SC pra conhecer a Serra do Rio do Rastro. Lá fui eu.

 


Putz!! Que fantástico, que maravilha !! Subi a serra, desci e subi de novo, de tão fascinante que é. Recomendo a todos passear por lá.

No dia seguinte resolvi vir embora pra casa pois eu já estava na estrada há 13 dias.

Tomei café-da-manhã no hotel e caí na estrada, preparado pra 500 km.

Após umas 2 horas horas de pilotagem, parei num posto para abastecer e logo parou um outro motociclista, com uma BMW 1200 LT.

Tão logo ele parou e tirou o capacete eu o reconheci. Me aproximei e perguntei: - Comandante Rolin ? Sim, era ele mesmo, o já falecido Comandante Rolin (da TAM).

Ficamos quase meia hora conversando e ele disse que todo ano ele ia uma ou duas vezes até o Chile, de moto. Naquele dia ele havia atrasado a saída de São Paulo e ia encontrar-se com o resto da galera em Porto Alegre pra seguir num grupo de 5 amigos para atravessar a Argentina e a Cordilheira, em direção ao Chile. Aquela era, segundo ele me confidenciou, o maior prazer que ele tinha na vida.

Que vontade de ir junto, mas com a minha Sahara, nem pensar. A moto até que aguentava mas eu não ia conseguir acompanhar a tocada e o preparo financeiro deles.

Se estivessemos de carro, nem sequer teríamos nos olhado. A moto facilita conhecer outras pessoas.

 

Até o próximo causo! 

5 comentários

Comentar post